terça-feira, 11 de dezembro de 2012

O FACEBOOK E A INTELIGÊNCIA da elite global


Em uma entrevista ao Russia Today, o fundador do Wikileaks, Julian Assange, disse que o Facebook é a “mais espantosa máquina de espionagem já inventada”. Obviamente, nenhum jornal dos Estados Unidos publicaria uma informação dessas. Nós trazemos a informação, não por ser contra as redes sociais — ou o Facebook em particular –, apenas  para que você pelo menos tenha a consciência de que faz parte, sim, de uma ampla e sofisticada engrenagem de bisbilhotice cujo objetivo é o controle global.
“Nas redes sociais temos a base de dados mais ampla sobre os cidadãos, suas relações, o nome de seus contatos, seus endereços, as mensagens que trocam com outras pessoas e isso tudo é alojado nos EUA, acessível aos seus serviços de inteligência”, disse ele.

 para Assange, as empresas por trás desses serviços — como o Google e o Yahoo — criaram mecanismos para facilitar o CONTROLE dos serviços de inteligência à esse tipo de informação.

“Obter uma citação ou um requerimento judicial já não é um problema. Existe uma interface de conexão já em uso. Isso quer dizer que o Facebook está sendo gerido pelos serviços de inteligência dos EUA? Não, não é isso. Simplesmente a inteligência dos EUA tem a capacidade legal e política para pressioná-los. É caro manejar um a um cada um dos arquivos, por isso automatizaram o processo”.
E o fundador do Wikileaks vai além: quem usa as redes sociais com frequência e convida os amigos a participarem do Facebook está trabalhando de graça para as agências de inteligência dos EUA.

UMA MENSAGEM   para Mark Zuckerberg

A Providência intervém para restabelecê-la, como Salomão para vingar a morte de Hiram. Aquele que assassinou com a régua, morre pelo punhal. Aquele que feriu com a alavanca ou a esquadria morrerá sob o machado da lei. É a sentença eterna dos regicidas. Aquele que triunfou pela machadinha, cairá vítima da força de que abusou e será estrangulado pelo leão. O assassino pela régua é denunciado pela lâmpada mesma que o esclarece e pela fonte onde bebe , isto é, a ele será aplicada a pena de talião. O assassino pela alavanca será surpreendido quando sua vigilância for deficiente como um cão adormecido e será entregue por seus cúmplices; porque a anarquia é a mãe da traição. O leão que devora o assassino pela machadinha, é uma das formas da esfinge de Édipo. E aquele que vencer o leão merecerá suceder a Hiram na sua dignidade. ' O cadáver putrefatu de Hiram mostra que as formas mudam, mas que o espírito fica. A fonte de água que corre perto do primeiro fascínio lembra dilúvio que puniu os crimes contra a natureza. O espinheiro ardente e o arco-íris que fazem descobrir o Segundo assassino representando a luz e a vida, denunciando os atentados contra o pensamento. 

Vocês já observaram que a mídia não mostra mais nenhuma imagem da Líbia? porque? e no Egito que esta um caos!!! quando o grito de liberdade favorecer os seus interesses em um país estrangeiro eles apoiam, depois o povo destes países fica na merda, e eles com seus recursos naturais como o petróleo da Líbia, agora eles distribuíram armas em uma cidade da Síria e querem derrubar aquele governo, recrutam alguns jornalistas estrangeiros e mandam para lá, depois chamam a imprensa e ativistas dos direitos humanos e vão reclamar na ONU, é uma palhaçada, estes idiotas acham ainda que conseguem enganar o MUNDO.

ATENÇÃO TODOS OS LEITORES E BLOGUEIROS, EU AUTORIZO VOCÊS A COPIAREM E PUBLICAREM O CONTEÚDO DESTA DENÚNCIA EM SEUS BLOGS E SITES, PARA O BEM DAS FUTURAS GERAÇÕES E DE SEUS FILHOS.



Facebook é instrumento da CIA

Ha cada vez mais indicios de que o Facebook é um instrumento da CIA. O objetivo é recolher o máximo de informação de cada pessoa no mundo, inclusive daquelas que não estão registradas como membros.

Na Europa existe uma lei (directive 95/46/CE) que dá o direito a cada cidadão europeu a ter acesso a todos os seus dados disponíveis em qualquer empresa pública ou privada (e a empresa está obrigada a fornecê-los). Com base nessa lei, em julho do ano passado um jovem austriaco chamado Max Schrems solicitou à sucursal do Facebook na Europa (localizada na Irlanda) todos os seus dados disponíveis no Facebook. Resultado: recebeu um relatorio de nada menos que 1222 páginas !!! Descubriu que o Facebook tinha guardado absolutamente toda a sua atividade no Facebook, todos os seus dados, fotos, mensagens trocadas com outros usuarios (inclusive tudo o que uma vez foi escrito ou subido - fotos, videos - e depois apagado da sua conta), visitas a paginas ou perfis, convites de amizades, os perfis que recusaram os convites de amizade, contrasenhas novas, antigas, mudanças de nome de usuario, frases, fotos ou videos que você gostou e que não gostou, tudo ficou registrado na base de dados de Facebook com data e hora. Ha suspeitas inclusive de que o Facebook constroi também "perfis fantasmas" (que não aparecem visiveis para nenhum usuario) que são de pessoas que jamais foram membros do Facebook. Esses perfis são construidos com base na informação coletada por Facebook de diversos usuarios sobre terceiras pessoas. A cada vez que alguém comenta alguma coisa sobre uma terceira pessoa não presente no Facebook, a rede social constroi o tal "perfil fantasma" reunindo as informações como um quebra-cabeças. Cada perfil (sejam familiares, amigos, pessoas que rejeitaram convites, "perfis fantasmas") são associados uns aos outros sempre que em algum momento o usuario tenha feito uma relação entre cada um. Facebook faz inclusive relações nas suas bases de dados entre perfis cujos usuarios, dentro da rede social, nunca estabeleceram uma relação entre sí (por exemplo, pessoas que jamais estabeleceram um intercambio de mensagens ou convites, etc). Para isso o Facebook guarda uma cookie em cada computador. Essa cookie guarda informação sobre o computador que acessa as contas de Facebook e seu lugar de acesso. Assim, se dois usuarios (digamos, por exemplo, você e seu irmão, ou você e seu primo, ou você e seu colega de trabalho) acessam o Facebook desde o mesmo computador, o Facebook detecta que ambos usuarios acessaram suas contas diferentes desde o mesmo computador e relacionam ambos perfis na base de dados do Facebook, mesmo que esses dois usuarios jamais tenham feito contato dentro da rede social. Igualmente, caso um mesmo usuario acesse o Facebook de varios computadores diferentes, todos os dados de identificação desses computadores e os lugares onde estão localizados ficam permanentemente guardados na base de dados de Facebook e associadas a esse perfil de usuario (mesmo que algum dia você apague as cookies de Facebook nesses computadores).

A partir daí, o jovem austriaco criou uma página web para contar sobre sua descoberta (na página dele estão todos os detalhes sobre o tipo de informação coletada do Facebook e guardada nas suas bases de dados) e orientar as pessoas a fazer o mesmo, pedir os seus dados a Facebook para ver o que eles estão armazenando (orientações que na prática só servem para os cidadãos da União Européia ou outros países onde as pessoas tem o direito a acessar seus dados, caso contrario, Facebook não está obrigado a proporcionar essa informação). A página de Max Schrems se chama Europe versus Facebook e pode ser encontrada no seguinte endereço:

Depois de Max Schrems publicar o seu site, milhares de usuarios europeus de Facebook solicitaram seus dados à rede social. Naquele momento havia um link dentro do proprio Facebook para solicitar esses dados. Esse link estava no seguinte endereço de Facebook
 e levava a uma tela do Facebook como esta abaixo:

Também se podia solicitar os dados através do e-mail indicado na parte inferior dessa tela, isto é, escrevendo à datarequests@fb.com. Mas poucas semanas depois de Max Schrems ter publicado essa informação na Internet e diante da avalanche de pedidos de dados que Facebook vinha recebendo, o link para pedir os dados desapareceu misteriosamente do portal do Facebook. Max Schrems e seus colegas escreveram a Facebook pedindo explicações sobre o desaparecimento desse link e receberam uma concisa resposta dizendo que estavam fazendo uma "re-estruturação no processo de tratamento de pedidos". Parece que essa re-estruturação dura até hoje porque o link nunca mais voltou a aparecer no portal do Facebook. Restava como opção pedir os seus dados através do e-mail do Facebook indicado acima ou através de correio postal dirigido à sede de Facebook (no caso da Europa, o endereço é Facebook Ireland Limited - Hanover Reach 5-7 Hanover Quay -Dublin 2, IRELAND) com a esperança de que Facebook realmente atenda os pedidos (e para os europeus estão obrigados a atendê-los por lei).

A existencia dos "perfis fantasmas" nas bases de dados de Facebook nunca pode ser comprovada (isso foi uma dedução que se fez pelo fato de que entre as informações de usuarios que pediram seus dados a Facebook apareciam associadas informações de usuarios que nunca se inscreveram no Facebook, por exemplo endereços de e-mail. A cada vez que você escreve a algum amigo que não está cadastrado no Facebook para convidá-lo para entrar no Facebook, para convida-lo a usar um aplicativo do Facebook ou outra coisa, você tem que digitar o e-mail de seu amigo no Facebook ou você digita o nome dele no buscador e esse e-mail fica associada ao seu perfil de usuario permanentemente, mesmo que o Facebook não encontre a pessoa buscada ou convidada entre os seus usuarios cadastrados. O que sim é uma certeza é que Facebook mantêm também os dados de pessoas que algum dia foram membros do Facebook mas que apagaram seus perfis e não são mais usuarios. Mesmo que essa pessoa não possa mais acessar o Facebook, mesmo que seus dados já não sejam mais visiveis no Facebook, todos os seus dados ficam permanentemente guardados nas bases de dado de Facebook. Por causa disso, em novembro do ano passado, Viviane Reding, da seção de Justiça da Comissão Européia solicitou uma modificação na Lei de Proteção de Dados da União Européia obrigando a Facebook a apagar definitivamente de suas bases de dados todos os dados de usuarios que tenham cancelado suas contas no Facebook, entendendo que as pessoas tem o direito de "desaparecer" de Facebook quando cancelam a conta e quando se diz "desaparecer" significar sumir completamente, sem deixar nenhum rastro nas bases de dados da rede social, mesmo os dados invisiveis.

Como se não bastasse o modo de funcionar, armazenar e associar dados do Facebook que demonstraram ser uma verdadeira empresa de recoleção de dados para construir uma base de dados gigantesca sobre cada pessoa, ha também outros indicios da conexão entre Facebook e a CIA que são seus financiamentos como empresa: ha acionistas da CIA na base societaria do Facebook, no caso, a empresa IN-Q-TEL, um braço da CIA que atua entre a iniciativa privada para recoletar dados. A IN-Q-TEL recebe verba da CIA que por intermedio de outras empresas formam parte da base financeira de Facebook num emaranhado de empresas 

Reações:

2 comentários:

Os grandes monstros Assassinos, perigosos, anjos decaídos das trevas, Illuminatis são Presidente do México Enrique penanieto, Presidente da Irlanda Michael Higgins, Presidente de Israel Reuven Rivlin, A Rainha da Inglaterra Isabel 2 e toda a Corôa Britânica , O Presidente do Japão Akihito. O Rei da Arábia Saudita Adbullahbin, O Presidente da Síria Bashar Al´Assad, O Ex- Presidente do Senado Federal Renan Calheiros e o Presidente de todos os Illuminatis Natanael Philip Rothschild , aqui estão os que controlam todos na verdadeira manipulação sem limite

Postar um comentário